Últimas do blog

Você está em Home Blog


11/09/2020

Evento online: vale a pena fazer?

Qual a importância de migrar seus eventos para o online?

Uma ferramenta que auxilia na divulgação do nome de uma empresa, um movimento ou um produto, sem dúvidas é a confecção de um evento. Seja um conjunto de palestras, workshops ou até mesmo eventos mais lúdicos, a aglomeração de pessoas em prol de um propósito gera bons frutos.

Empresários precavidos trabalham com planejamentos para datas futuras, prevendo possíveis impasses e eventualidades. Para organizar um evento, independentemente da proporção deste, é necessário tempo: tanto para escolher a melhor estrutura, os convidados, as formas de convocação do público, escolha do público-alvo e afins. Ou seja, para organizar um evento de sucesso é necessário muito tempo.

Mas, com certeza, nem o gestor mais precavido de todo o mundo contava com uma pandemia em pleno século XXI. Com a indispensabilidade de um isolamento social, a fim de conter uma crise sanitária ainda maior, os eventos presenciais, tanto corporativos como lúdicos, foram suspensos. O que fazer diante disso?

Devo fazer um evento online? A resposta está a seguir!

A introdução do virtual no dia-a-dia das pessoas já era algo previsto por muitos. De forma gradual, cada indivíduo que possui um smartphone ou notebook ia se acostumando com relacionamentos, compromissos, lazer, trabalho virtual. Porém na atual conjuntura mundial, essa inserção no mundo online foi abrupta e violenta. Aqueles que conseguiram racionalizar, viram uma oportunidade. 

Para os responsáveis de direção de marketing de uma corporação que já tinham em mãos o escopo de um evento futuro, torna-se um pouco mais fácil a sua inclusão na internet, mas estamos aqui para auxiliar a todos os gestores incluídos nessa necessidade. A seguir, algumas dicas e fatos importantes para a confecção de um evento 100% online.

1. O que você quer transmitir com o seu evento?

Assim como em um evento presencial é de suma importância pensar no impacto que você quer causar nos participantes. Para isso é necessário refletir em como entregar o conteúdo para os interessados e existem vários meios de fazer isso.

Caso você opte por um evento mais sério, com a exposição de um tema por uma só pessoa, sem muita interação dos participantes, você pode usar e abusar de um webinar. Basicamente um seminário, o webinar é uma opção de transmitir um conteúdo gravado ou ao vivo sobre um assunto pré-definido, restringindo a interação do público apenas pelo chat. Uma forma interessante de atrair leads qualificados para seu evento. 

Mas se a sua intenção é um evento mais atrativo, com vários assuntos e temas a serem expostos, você pode optar por meetups. Esse tipo de evento é mais comum presencialmente, mas nada impede que você o exporte para o online. Um meetup é um estilo de evento no qual você reúne várias pessoas com o mesmo interesse para assistir curtas exposições sobre um tema em comum e fomentar o networking entre os participantes. Esse evento pode ser realizado em uma sala de videoconferência. 

2. Quem você quer atrair?

Assim como é necessário uma boa estratégia de marketing para um evento presencial, um evento online merece a mesma atenção. Um ponto muito forte de um evento 100% online é o seu alcance. É possível produzir um evento em Minas Gerais e alguém da Paraíba participar sem sair de casa, foi o que aconteceu com a VI Semana Campe que ocorreu entre os dias 31/08/2020 a 04/09/2020. 

É importante compreender quem o seu evento diz respeito. Reconhecendo o público-alvo torna-se mais fácil o entendimento do formato do evento, estipular a idade, gostos e costumes. Essas informações vão auxiliar na criação de uma estratégia de marketing e direcionamento do tráfego de promoções online.

3. Pense no público

Normalmente eventos presenciais são longos, com exposições uma seguida da outra, algumas pausas mas com um ritmo mais intenso. Ao mesmo tempo que o ambiente online permite que você tenha certa comodidade ao assistir uma palestra ou um seminário, há um cansaço visual mais rápido e uma perda de atenção facilitada. 

Ao criar um evento online deve-se pensar na experiência do espectador. “O que será melhor: diluir minha programação em 5 dias ou condensar 5 horas de palestras em um dia?”. Isso que vai te dizer é o seu público

Ofereça pausas, conteúdo visual na tela e até mesmo conteúdo de consulta. Isso irá ajudar o seu expectador manter a atenção por mais tempo na sua exposição e interagir mais com o seu evento. Lembre-se: o que realmente importa é o que o seu público vai levar desse evento

4. Estude as plataformas virtuais

Atualmente existem diversas plataformas de conteúdo online, estude-as. Para cada tipo de evento existe uma opção melhor. Há aquelas que possibilitam uma interação do público com o expositor menor, mas existem aquelas que todos podem ligar a câmera e o microfone. 

Pense em como você quer se relacionar com os inscritos. Entre as possibilidades de plataforma você pode optar por aquelas mais restritas, que só pode entrar e interagir mediante a um conte. Os aquelas mais democráticas, onde qualquer pessoa pode ver e ouvir.

5. Organização é tudo

Por ser online e, possivelmente, organizado em home office isso não quer dizer que não é necessário uma organização prévia. Tal organização vai além de cronograma de exposição, definição de tema e palestrantes.

Assim como um evento presencial, no online você precisa se precaver, portanto pense em todos os pontos com antecedência. “E se a internet trava?” Ligue diretamente no cabe. “E se o palestrante atrasar?” Prepare uma introdução passível de ser estendida. “Um participante está bagunçando o evento!” Estude a plataforma antes e saiba o que você pode fazer para contornar o inconveniente. 

6. Não deixe de fazer seu evento online

Se você está pensando se deve ou não fazer o seu evento de forma online, aqui vai nossa sugestão: faça. O cenário atual é complicado, nem todas as pessoas podem se expor ao risco de uma pandemia. Optando por migrar seu evento para o online você estará explorando uma oportunidade interessante.

Sabemos dos pontos fortes de um evento presencial e os pontos fracos de um evento online, mas é necessário ter em mente que em situações adversas é melhor agir. O custo entre os dois eventos é visivelmente menor: o virtual não necessita de tanto investimento, uma vez que pode ser feito de casa e de longe. Você pode acessar expositores de todo o mundo, coletar feedback facilmente e obter leads de uma maneira menos complicada. 

Tem dúvidas em como criar uma estratégia digital da sua marca ou se posicionar digitalmente, clique aqui e baixe gratuitamente nosso eBook de Marketing Digital.

Por Ana Carolina Castro




Solicite um diagnóstico agora mesmo!

Soluções completas em consultoria para você e sua empresa.
Confira nossas soluções

Solicitar diagnóstico gratuito

Solicitar diagnóstico